ESCRITOS

 

Partida

desde ontem quando soube da partida de Mayara Amaral

sua morte me ronda

a tristeza me ronda

o dia passa e penso nessa menina

violonista como eu

como tantas como eu

e sinto essa partida dela - em um ato de loucura perdida

de loucura muda -

sem o som de seu violão...

mas passado o terrível momento

imagino sua alma pairando e voltando a soar

com toda a música a envolvendo e levando

para esse infinito que nos espera

fica em paz Mayara



Maria Haro

 

 

página inicial | escritos