ESCRITOS

AINDA

Ainda demora um pouco me desvencilhar do passado.

Vivo o real, vislumbro o livre, o inteiro,

Procuro pelo pleno fluir de vida e música

Deixar que dores, variadas dores,

Passem.

Que o sentimento não se apegue a pequenas,

Pequenas e dolorosas coisas

Deixá-las ir.

Deixar-nos ir.

Poder olhar teus olhos com plena alegria

Sem sombras

Sem peso.

Ainda demora um pouco me desvencilhar do passado...

Mas chego lá.

Maria Haro
Rio, junho de 2007


 

página inicial | escritos